Notícias Nacionais

A Universidade Lusófona recebeu a III Conferência Consciência e Liberdade, promovida pela Associação Internacional para a Defesa da Liberdade Religiosa (AIDLR). Foi ainda entregue o prémio Consciência & Liberdade 2014

Desde a entrada em vigor da Lei da Liberdade Religiosa em 2001, Portugal vive um novo ambiente entre as igrejas e o relacionamento entre o estado e as igrejas. Olhando para as oportunidades atuais em Portugal e para os desafios no mundo, a AIDLR realizou em Lisboa, na Universidade Lusófona, a III Conferência Consciência e Liberdade. Paulo Sérgio Macedo, Diretor do Departamento de Liberdade Religiosa e Assuntos Públicos confirmou que esta Conferência permitiu falar de duas realidades – uma de oportunidade no nosso país, outra de desafio em outros locais do mundo e de qual é o nosso papel. Reafirmou ainda que o nosso papel é de aproveitar as oportunidades para nos entendermos melhor na sociedade em Portugal, por um lado, e o que podemos fazer pelos que sofrem nos outros países também.

Esta conferência teve como principais oradores o Deputado Dr. João Lobo, da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias da Assembleia da República; o Pastor e Professor Ganoune Diop, representante da IASD e da IRLA nas Nações Unidas, e ainda o Dr. Fernando Soares Loja, Presidente da Mesa da Conferência e Presidente em Exercício da Comissão de Liberdade Religiosa. Quando questionado sobre as oportunidades e os desafios, testemunhou que Portugal é um país em que existe liberdade, e existe muito pouca discriminação, é uma questão, digamos assim, residual. Nós, relativamente à Europa, estamos muito bem e relativamente a outros países não europeus – não ocidentais - estamos ainda muito melhor comparativamente.”

O professor Ganoune Diop apresentou os princípios de dignidade a partir da Criação humana à imagem de Deus, do ser humano como templo de Deus e do respeito pelo outro na realidade da fraternidade. Segundo este representante nas Nações Unidas, os princípios que estão inscritos e gravados na Constituição Portuguesa permitem verdadeiramente que nos focalizemos sobre o trabalho em favor dos direitos do Homem, sendo que o primeiro artigo da vossa Constituição aqui em Portugal insiste no facto de que a dignidade humana está no centro de todo o edifício desta Constituição.”

Nesta III Conferência houve ainda tempo para atribuir o prémio Revista Consciência e Liberdade, que desta vez foi atribuído à Dra. Susana Machado, Jurista e Professora do Ensino Superior, com uma tese sobre o direito a observar os períodos de descanso por motivos religiosos. O Diretor do Departamento de Liberdade Religiosa explicou-nos as razões que levaram a AIDLR à atribuição do prémio: “Achámos que o prémio seria uma maneira de fazer com que as pessoas pudessem refletir um pouco mais sobre a LR nos seus diferentes âmbitos - na vertente da sociologia, teologia, da lei, da história, através de biografia - darem o seu contributo para aquilo que é a reflexão e no fundo a divulgação do principio da LR. Este ano a vencedora foi a Dra. Susana Machado, uma pessoa que apresentou um trabalho que teve a ver com o direto do trabalhador à observância de um dia de descanso por motivos religiosos – um trabalho que foi premiado, acima de tudo, segundo o júri apresento, pela qualidade e pelo contributo que trouxe precisamente para esta reflexão.”

Ad7 News | DC