Notícias Nacionais

Durante o mês de julho, o departamento de saúde e temperança em parceria com a Associação Portuguesa de Medicina Preventiva (APMP) organizaram, pela primeira vez no nosso país, uma formação específica de promoção da saúde.

O ar que respirámos em Penela parece diferente, mais leve, mais puro, mais saudável. Aqui respira-se saúde, ou não fosse este o objectivo do centro de saúde e bem-estar de Penela, propriedade da APMP, promover um estilo de vida mais saudável.

Com interesses comuns, a parceria ocorreu naturalmente entre o departamento de saúde e temperança da UPASD e a APMP. Durante o mês de julho todos os interessados poderiam obter formação nas diferentes áreas que integram um estilo de vida saudável e assim tornarem-se promotores de saúde. O nível de conhecimento prévio para a inscrição não era relevante, mas o ensino nas aulas diárias é rigoroso. Trinta participantes responderam à chamada.

O Pr. Daniel Bastos acredita que “o mundo é um grande hospital, porque há muitas pessoas a sofrer. É missão do cristão aliviar o sofrimento, por isso a formação de pessoas para cumprirem este propósito é uma necessidade”. O responsável pelo departamento de saúde e temperança da UPASD desde que assumiu funções, há pouco mais de um ano, vê na formação de leigos uma das mais importantes ferramentas para divulgar a mensagem da saúde adventista. Para garantir que essa formação é completa, o médico alemão Jochen Hawlitschek é um dos convidados deste curso. Durante muitos anos foi o responsável pelo departamento de saúde da divisão inter-europeia, outrora euro-africana.

O dia-a-dia da “academia da saúde” é preenchido. De manhã aulas teóricas; nos intervalos aproveita-se para estudar, porque há exames finais para cada uma das disciplinas. As aulas práticas de hidroterapia, massagens e agricultura biológica estão reservadas para a tarde. O grupo é eclético, desde jovens estudantes de medicina que vieram propositadamente do Brasil para este curso, até reformados que procuram obter conhecimento para fazerem face às suas próprias maleitas.

De Mirandela veio Anabela, 56 anos. Está encantada com todo este ambiente e não esconde que este curso está a superar as espectativas que tinha antes de se inscrever. “Sempre tive o desejo de ajudar as pessoas a melhorarem a sua saúde e poder com isso, de alguma forma, levá-las a conhecerem Jesus”.

“Queremos imitir Cristo que se preocupava com a saúde das pessoas, por isso as curava, mas sem nunca descorar as necessidades espirituais delas”, esclarece-nos o Pr. Daniel Bastos. “É por isso que também fazemos visitação às pessoas mais carenciadas das aldeias serranas vizinhas”.

O sucesso desta iniciativa pioneira em Portugal, leva a que o Pr. Bastos não tenha dúvidas em garantir que a formação é para repetir e já no próximo ano. 

 

por Ad7|News