Notícias Nacionais

Temos vivido momentos difíceis, disso ninguém tem dúvidas. E os Desbravadores também sofrem com esta pandemia.

Sendo privados das reuniões presenciais, muitos perdem o seu rumo e compromisso perante o Clube. Esta é uma realidade que o Núcleo de Desbravadores de Vila do Conde tem tentado combater.

Sem a possibilidade de reunir com os seus jovens, os dirigentes criaram soluções de trabalho online, como especialidades via Zoom, entre outros desafios. Assim que nos foi permitido voltarmos a estar juntos, com a evolução do desconfinamento, fizemo-lo no Parque da Cidade, com todos os cuidados inerentes. Realizamos caminhadas, como requisito para a Especialidade de Excursionismo dos Exploradores e os Tições fizeram a sua Especialidade de Ciclismo. Além disso, têm estado a trabalhar em especialidades nos seus lares.

Foi com este propósito que entre os dias 11 a 13 de Setembro, o Núcleo de Desbravadores de Vila do Conde realizou o seu acampamento local formativo, AcJAVE2020. Numa fase em que era possível reunir grupos de 20 pessoas, juntamos 17 dos nossos elementos e realizamos o nosso acampamento em tempos de pandemia, no Rates Park, na Póvoa de Varzim.

Isto obrigou a muitos cuidados especiais: o uso constante de máscara, a desinfeção das mãos antes da confeção dos alimentos ou utilização de objetos comuns, a não partilha de tendas, salvo por membros da mesma família, etc. Foi uma aventura, podemos afirmar!

Este acampamento foi organizado com o propósito de cumprir os requisitos práticos de especialidades, necessárias para as classes progressivas dos Exploradores, Companheiros e Embaixadores. O mesmo se passou com os Tições, onde puderam cumprir, também, requisitos para as suas especialidades. Mas o principal motivo foi a oportunidade de estarmos juntos, novamente, desfrutando da natureza e do convívio uns dos outros, ainda que com alguns cuidados especiais. Encomendamos máscaras, de cor azul-marinho, para todos os Desbravadores usarem com a farda no dia de sábado, de modo a estarmos todos uniformizados; uma forma divertida de cumprir as normas.

Agradecemos a Deus, por ter permitido que tivéssemos este momento de descompressão e estamos confiantes que melhores dias virão. Até lá, valemo-nos das ferramentas que temos ao nosso alcance.

Maranata! O Senhor logo vem!

HOPE Portugal | Daniel Silva - Coordenador JA - Núcleo de Vila do Conde