Notícias Internacionais

Vinte e dois portugueses juntaram-se aos cerca de três mil jovens de toda Europa, na cidade sérvia de Novi Sad, reunindo-se em torno do tema “Power of One”, o poder da unidade em Cristo Jesus.

Comitiva portuguesa

Foram vários os caminhos que nos levaram a esta cidade sérvia. Houve quem partisse de carro desde a Suíça, aproveitando para conhecer a cidade de Veneza ou as grutas eslovenas. Outros optaram por hospedar-se na igreja adventista de Zadar, na Croácia, onde se encontra um ponto de interesse: um órgão que toca com a energia das ondas do mar. Alguns preferiram viajar de comboio a fim de percorrer os fiordes de Montenegro, e outros ainda enveredaram por outro percurso, explorando os túneis e as cicatrizes de guerra do cerco a Sarajevo. Certo é que, às 20:30 do dia 30 de julho, todos estávamos presentes no palácio de congressos para assistir à cerimónia de abertura, sendo acolhidos com uma breve apresentação do folclore local balcã e ainda calorosamente recebidos pelos pastores Paul Tompkings e Stephan Sigg.

Muitas foram as nacionalidades, as línguas e os tons de pele que afluíram neste congresso, tal como também são muitas as tradições, os estilos e as sensibilidades que caracterizam a Europa. Esta diversidade foi aliás um dos pontos abordados em três workshops, um assunto que acabou por fazer parte de várias conversas na mesa dos portugueses do imenso refeitório.

Entretanto, no "mercado das nações", dava-se a provar tremoços e broa de Avintes aos que passavam pela nossa bancada de Portugal, enquanto que, no stand suíço, por terras alpinas, se provavam chocolates. Em outros stands imprimiam-se postais com as fotos dos visitantes frente a monumentos, em outros ainda, era apresentado o folclore de países eslavos.

A nossa comitiva tinha igualmente a importante tarefa de criar uma obra de arte a cada dia do congresso, recorrendo a diversas técnicas criativas. De manhã e ao final do dia, as nossas criações acompanhavam, assim, os temas apresentados pelos pregadores: "o poder para me fazer novo, para me fazer crescer e ser diferente".

Para além do convívio multinacional entre jovens adventistas, das enriquecedoras reflexões de teor espiritual, houve igualmente espaço para a concretização de uma atividade centrada na interação com o público externo, em plena cidade de Novi Sad. Este impacto foi conseguido pelos jovens adventistas através da restauração de parques infantis por eles pintados, pela troca de cigarros por fruta, pela interação em lares de idosos, pela realização de uma expo-saúde, pela doação de sangue, pela prática do BookCrossing, entre outras tarefas.

Durante o tempo restante, aproveitámos para visitar a catedral de Novi Sad, o bairro dos artistas na fortaleza da cidade, e por fim, ver o célebre e imponente Danúbio, cujas águas percorrem metade do solo europeu, desde a Alemanha à Roménia.

Aquilo que porém mais ficou gravado na nossa mente foram as preciosas reflexões espirituais trazidas por pregadores como Dejan Stojkovic, David Asscherick ou mesmo o diretor mundial da juventude, Gilbert Cangy, deixando mensagens essenciais, tais como: Em Cristo "temos direito ao refill (reabastecimento) de água viva para sempre"; ou o crescimento em Cristo "é uma caminhada e não um salto instantâneo"; como ainda unidos em Cristo "recebemos poder como dinamite" para vencer as barreiras.

Por fim, o congresso terminou ao som de um hino de inspiração mediterrânica, tendo juntos cantado: “unidos no Seu amor, seremos os frutos do poder de Um”.

O próximo encontro de jovens da divisão Inter-Europeia irá decorrer em Espanha, em 2017. 

 

Pablo Silva | Ad7News