Notícias Nacionais

Dez jovens adventistas, treinados para prestar auxílio às vítimas de terramotos e derrocadas, foram alguns dos primeiros socorristas a chegar ao local do desastre, na quarta-feira 24 de abril, tendo ajudado a remover 30 vítimas, quatro das quais ainda com vida.

Outro grupo de 125 jovens adventistas foi para o local da derrocada, para ajudar as diversas equipas de resgaste presentes no local.

O edifício que ruiu era um prédio comercial de oito andares, conhecido como Rana Plaza, a 45Km de Dhaka.

O edifício acolhia cinco fábricas de confecções, linhas de produção, bancos e centenas de lojas. Estima-se que 3.500 pessoas estivessem no interior do prédio no momento da derrocada. Até ao momento foram resgatadas 2.444 pessoas com vida e recuperados 400 corpos dos escombros. Centenas de pessoas encontram-se ainda desaparecidas.

A ADRA Bangladesh também respondeu à catástrofe, com o fornecimento de tanques de oxigénio, máscaras, lanternas, martelos, pás e outras ferramentas.

Até ao momento há registo de um adventistas, que estava a trabalhar numa das fábricas de vestuário, no momento da derrocada. Bitu, encontra-se ainda desaparecido.

A indústria têxtil é uma maior fonte de emprego no país. Bangladesh é o segundo maios país exportador de vestuário do mundo, só ficando atrás da China. Há mais de 5.000 fábricas como a que ruiu, empregando cerca de seis milhões de trabalhadores, a maior mulheres.