Notícias Internacionais

A Igreja Adventista do Sétimo Dia na República Checa irá receber do Estado 1 milhão e 150 mil euros, anualmente, durante os próximos 30 anos, em consequência de um acordo assinado pelos líderes da igreja e o Primeiro-Ministro Petr Necas em 22 de fevereiro de 2013, em Praga. O Pastor Adventista Mikulás Pavlík, Presidente da União Checo-Eslovaca, foi um dos diversos dirigentes de várias organizações religiosas que assinaram um acordo com Necas. “Assinar este acordo significa que o processo legal foi completado e que agora se inverteu o dano patrimonial cometido pelo regime comunista contra a Igreja Adventista do Sétimo Dia”, disse Pavlík. Os pagamentos destinam-se a compensar a Igreja pela perda de propriedades expropriadas pelo antigo regime comunista em 1948. Esse regime colapsou na sequência da famosa “Revolução de Veludo”, ocorrida em 1989. Algumas propriedades imobiliárias podem também ser devolvidas à Igreja Adventista do Sétimo Dia, que se encontra entre as 16 organizações religiosas – incluindo as comunidades Judia, Protestante e Católica – que partilharão um acordo de reparação no valor de 2 biliões e 370 milhões de Euros, pagos pelo governo checo. O Primeiro-Ministro Necas chamou ao acordo “um ato de justiça”. Os líderes Adventistas em Praga disseram que a Igreja tinha perdido propriedades no valor de 40 milhões de euros quando o regime comunista se apoderou dos bens imobiliários da Igreja em 1952. “O acordo de reparação é um grande sinal de democracia e de liberdade religiosa na República Checa. A Igreja Adventista do Sétimo Dia agradece às autoridades do país por este desenvolvimento  positivo”, disse Bruno Vertallier, Presidente da Divisão Inter-Europeia.  

ANN/RA